Crônicas Dolorosas 28: Ultrapassando limites dolorosos

dor e defUma das bandas mais ignoradas no final dos anos 80 pelo seu rock sintetizado, mas que fazia um bom som era o Def Lepard. Sucessos como “when love and hate collide” (estilo Bon Jovi em fim de carreira) e “animal” bombaram nas rádios, discos e fitas K7 da época. Apesar de poucos sucessos (na minha opinião), foi por meio de uma tragédia que a banda ganhou uma grande visibilidade.

Seu baterista, Rick Alen, sofreu um grave acidente de carro em 31 de dezembro de 1984 no auge da banda após 2 albums interessantes. Para quem acredita em profecias e mudanças radicais no Ano Novo, ele teve seu braço arrancado (amputado) por ficar preso de forma incorreta no cinto de segurança enquanto o carro descia ribanceira abaixo. Por acaso, seu braço foi encontrado no acidente e reimplantado no hospital. Mas, não rolou não. Devido a uma infecção, perdeu definitivamente a chance de recuperar o braço.

Um baterista sem braço, como seria? E o futuro da banda? Tudo estaria dolorosamente perdido? A dor faz a mesma coisa, lembra?

Em 1988, a banda Def Lepard lança mais um disco e com Rick Alen na batera tocando “quase normalmente”. Ao longo destes 4 anos, ele se adaptou a sua limitação física e desenvolveu um sistema para tocar parte da bateria com os pés (bumbo, tons e pratos) além de usar o braço não amputado. Talvez, Rick tivesse dor fantasma. Talvez, ele tivesse que mudar de vida. Mas, o sonho de ser que ele nasceu para ser lhe deu energias não dolorosas para encontrar uma forma continuar tocando.

A dor crônica faz a mesma coisa com as pessoas, especialmente quando causa limitações funcionais. Então, sempre há um jeito de superar o que muitas vezes é dito como insuperável.

Ouça Def Lepard em volume moderado e lembre que pode existe um Rick Alen dentro do seu sistema nervoso sensível.

Artur Padão – Dorterapeuta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s